Páginas

terça-feira, 11 de julho de 2017

Meu Mestrado

Acho que a história do meu Mestrado daria uma tese de Doutorado!



Não é fácil

Digamos que eu já tivesse enfrentado algumas dificuldades no âmbito profissional, mas essa pós-graduação foi totalmente fora dos limites. Ou eu estava mal acostumado ou o negócio é ruim mesmo! Com grandes chances de ser a segunda coisa.

Um detalhe é que muita gente mesmo tem a mesma noção do Mestrado, são pessoas com depressão e outros tipos de doenças. Um texto sobre isso pode ser encontrado aqui. Não sei porquê, talvez os orientadores e toda a área acadêmica no Brasil e no mundo coloquem uma pressão e façam com que os alunos se sintam espremidos como uma espinha em rosto adolescente.

Quase desisti

Desistir? Sim, nunca fui disso mas cheguei a pensar. Em certa altura, mais precisamente no 15º mês eu tive uma decepção que fez mudar minha inspiração até o dia da defesa. Daquele dia em diante eu passei a fazer o mínimo para ser aprovado. Bem diferente do que eu sou normalmente, quando busco a excelência como um pequeno prazer. Não desisti pq lembrei de meus professores do IFPB que me apoiaram na jornada, que me incentivaram na inscrição. Além disso, em certo ponto eu perdi meus avós paternos, e eu estava naquela de ir e voltar de Recife para Campina Grande. Então certo dia eu decidi terminar como homenagem a meus avós. É normal você buscar algo para se agarrar, se não, fica solto e acaba indo embora.

Orientação

Meu orientador era um misto de pai com carrasco! É! Pai pois ajudava muito às vezes, mas a parte do carrasco eram as cobranças, e pior ainda, a forma de tratamento. Não que houvesse agressões, mas você adulto ter que escutar certas coisas nessa fase da vida é algo complicado. Eu não estava mais disposto a passar por isso, por isso tive momentos pra baixo, pois eu tinha que passar por aquilo para alcançar meu objetivo.

Essa questão dos orientadores eu também vejo que é algo geral no Mestrado. Muita gente também sofre com isso. Dizem até que se você não suportou bem o Mestrado é porque o Doutorado não é para você. E agora, Julho de 2017, esta é minha posição sobre o Doutorado! Não quero nem pintado de Nutella!

Última seção

Então passada essa fase, finalmente posso curtir um pouco a vida. Até porque aliado a finalização do Mestrado veio uma aprovação em concurso público, que curiosamente o local de trabalho fica a menos de 1 Km do local onde passei toda a pós-graduação! É até engraçado, Heaven and Hell.

Quando entreguei tudo e dei entrada no Diploma, me senti relaxado como nunca. EU ODEIO DEPENDER DOS OUTROS. Isso pode ser um defeito, mas é algo que não suporto. Não depender mais do orientador para alcançar meus objetivos foi algo maravilhoso, até agora.

Haverá um outro post pra contar essa parte do concurso público que também é interessante. A minha vida vem mudando bastante e temos coisas pra falar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode reclamar aqui neste espaço!